Visitantes Negócios Associações e Imprensa
Blog Facebook Twitter

Sala de imprensa


Vitória do profissionalismo em um ano que não foi para amadores

Publicado em: 08/01/2019

O profissionalismo dos parceiros do Convention fez a diferença e ajudará a cidade a captar novos e maiores eventos



Dirceu Gambini*
 

Como tem sido bastante comentado por empresários, profissionais liberais e trabalhadores de diversos setores, enfim, por quem faz a roda da economia girar, 2018 não foi um ano para amadores.

 

Lembremos que ele já começou na esteira de um dos piores períodos das últimas décadas para a economia do País, a política vivia um momento de grande descrédito, tivemos uma Copa do Mundo em que nossos representantes deixaram no ar um clima de decepção e, por fim, vivemos uma eleição em que, no âmbito estadual, perdemos vários políticos tradicionais, a representante de Maringá na disputa pelo governo do Estado não logrou êxito e, no que se refere à Presidência da República, tivemos uma polarização entre duas ideologias extremas, onde o que menos estevuveram em pauta foram os temas básicos para os brasileiros, como a economia, relações externas, saúde, educação.

 

O turismo, que no nosso caso é basilar, nem sequer foi assunto para debate e possivelmente nem esteve na pauta dos candidatos.

 

Realmente, 2018 não foi um ano para amadores.

 

Mas, se no âmbito nacional o turismo não fez parte das grandes discussões, em Maringá o Maringá e Região Convention & Visitors Bureau fez a lição de casa. E nossos parceiros também.

 

Aqui tivemos o maior debate da história dos caminhos a serem tomados pelo poder público e pelo trade turístico com a realização da 1ª. Conferência Municipal de Turismo, organizado pela prefeitura; o Convention apoiou a captação e realização de diversos eventos que trouxeram gente e divisas para nossa cidade, lotando hotéis, movimentando restaurantes, lanchonetes, táxis, casas de eventos, agências de viagens, deram empregos temporários, enfim, mexeram para cima a economia do município, inclusive pela geração de tributos para os cofres públicos.

 

Mas, tão importante pelos eventos que aconteceram, 2018 foi um ano que abriu portas no setor do turismo. A Conferência Municipal de Turismo certamente terá seus primeiros reflexos já em 2019 e eventos que tiveram o apoio do Convention, como os Jogos Universitários do Paraná (JUPs) e os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), mostraram aos realizadores que Maringá é uma das melhores cidades do Brasil para sediar estes tipos de realização, o Congresso de Avião Agrícola, um dos maiores do mundo, encontrou em Maringá as condições, a estrutura e o apoio para que se torne ainda maior e melhor.

 

Se é verdadeiro que 2018 não foi um ano para amadores, ele deixou claro que o Convention de Maringá e seus parceiros não são amadores e conseguiram transformar um ano que tinha tudo para ser complicado em um ano de grandes realizações. Que venha 2019.

 

 


 

*Dirceu Gambini 
é presidente do Conselho Curador do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e presidente do Conselho Municipal de Turismo