PUBLICAÇÕES

Hotéis faturam mais
Hotéis faturam mais
11/04/2017

Os hotéis são os principais beneficiados economicamente do setor de turismo e eventos de Maringá. Nos dois primeiros meses de 2017, os meios de hospedagem faturaram R$ 8,689 milhões, o equivalente a 39% dos R$ 22,214 milhões que representaram, no período, todo o faturamento dos serviços ligados ao setor.

O levantamento é do Observatório do Turismo e Eventos, departamento de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, com patrocínio da Viapar, e foi realizado com base em dados repassados pela Prefeitura de Maringá sobre o Imposto Sobre Serviço (ISS) de quase 50 segmentos econômicos do trade turístico, entre eles a rede hoteleira.

O ISS é um imposto municipal cobrado sobre o valor de serviços prestados, em qualquer atividade econômica, com alíquotas que variam de 2% a 5%. No entanto, em todos os segmentos relacionados ao turismo e eventos, o tributo é 3% do faturamento. A partir do montante repassado em forma de imposto é possível calcular o faturamento integral.

Na comparação da arrecadação dos empreendimentos hoteleiros entre o primeiro bimestre deste ano com os R$ 8,536 milhões que foram faturados em janeiro e fevereiro de 2016, houve leve alta de 1,7%. Já  considerando  apenas o mês de fevereiro deste ano, a pesquisa mostra que os hotéis arrecadaram R$ 4,490 milhões, apresentando alta de 6,9% sobre o mês anterior, que registrou R$ 4,199 milhões.

“Os números mostram a relevância dos hotéis para a economia local. A cadeia produtiva turismo tem os hotéis como protagonistas, pois a hotelaria precisa de uma série de serviços e produtos para se manter. Isso resulta na geração de renda, emprego e impostos”, comenta o vice-presidente para assuntos de comunicação do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, Fábio Barros.

Ocupação e tarifas

O Observatório do Turismo e Eventos também realizou uma pesquisa sobre a taxa de ocupação dos hotéis em fevereiro e a tarifa praticada pela hotelaria. Analisando as categorias Luxo, Turística e Econômica, 54% dos leitos ficaram ocupados e o hóspede pagou, em média, R$ 142 – os dados foram obtidos em consulta a aproximadamente dez hotéis.

Mais informações sobre o Observatório do Turismo e Eventos podem ser obtidas no www.maringacvb.com.br/observatorioturismomaringa.