PUBLICAÇÕES

Viagem de carro em alta
Viagem de carro em alta
22/06/2017

Pesquisa mensal do Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV) revelou crescente intenção pelo uso de automóveis durante as próximas viagens dos brasileiros. De acordo com o levantamento, 28,6% dos entrevistados devem usar o carro em suas próximas viagens, crescimento de 47% em relação a 2016. 

Segundo levantamento do Observatório do Turismo e Eventos do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, 2.688.224 veículos passaram pelas praças de pedágio que dão acesso a Maringá, entre janeiro e maio deste ano. Os dados foram repassados pela Viapar, que considerou as praças de pedágio de Mandaguari, Presidente Castelo Branco e Floresta.

De acordo com Eduardo Peinado, vice-presidente para assuntos de Visitors do Convention, o perfil do viajante que pega a estrada rumo a Maringá é bem definido.

“Maringá é polo regional. Diariamente, pessoas de cidades vizinhas vêm até a cidade para trabalhar, mas também para estudar, realizar compras, se consultar em nossos médicos e participar de eventos. Isso impulsiona, certamente, o turismo de negócios, de compras, de saúde, de educação e de lazer”, pontua Peinado.

Intenção de viagem

Ainda segundo a pesquisa do Ministério do Turismo, 21,5% dos entrevistados afirmaram ter interesse em viajar nos próximos meses, aumento de 15% em relação ao mesmo período de 2016, 18,7%. Destes, 76,6% deverão optar por destinos turísticos nacionais. As regiões mais procuradas pelos viajantes deverão ser: Nordeste (50,8%); Sudeste (21,8%); Sul (17,9%); Centro-Oeste (7,4%) e Norte (2,1%).

Sobre o Observatório

O Observatório do Turismo e Eventos reúne informações para identificar os potenciais e as carências do turismo e eventos da cidade. São monitorados, o ISS Turístico, a tarifa média cobrada pelos hotéis; a taxa média de ocupação dos hotéis; o mercado de trabalho ligado ao turismo; a malha rodoviária; a movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e a  movimentação terrestre pela Viapar.

O projeto é patrocinado pela Viapar e tem, ainda, apoio do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Cooper Card e Sebrae.